Templates by BIGtheme NET

Nem falcões e gaviões escapam da violência no Rio de Janeiro.


Foto do gavião carijó após o acidente
Foto do gavião carijó após o acidente Foto: Paulo Maia / Divulgação

Nem mesmo o animal considerado o mais veloz do mundo consegue escapar da violência na cidade do Rio. Um falcão peregrino adulto pode atingir 390 km/h em voo vertical, mas isso foi insuficiente para que duas aves dessa espécie fugissem de disparos no alto da favela da Rocinha no último domingo. No dia anterior, o voo acrobático de um gavião carijó não impediu que ele fosse vítima das balas. O animal foi encontrado nas proximidades do Jardim Pernambuco, no Leblon, como noticiou a coluna Gente Boa, do “Globo”, nesta quinta-feira. As aves estão em estado grave, no centro de recuperação da ONG SOS Aves e Cia, em Saquarema.

O diretor presidente da ONG, Paulo Maia, fez os resgates pessoalmente. A organização foi acionada por telefonemas de voluntários.

— Eu trabalho com defesa ambiental há 30 anos, já vi muita coisa. Agora, animal abatido na Zona Sul da cidade eu nunca tinha presenciado. Veja como está a violência urbana — assusta-se.

Paulo relata que os animais não apresentaram nenhum tipo de avanço considerável na recuperação desde que começaram a receber os tratamentos. Os projéteis atravessaram os corpos das aves e elas perderam muito sangue. Os ferimentos são considerados gravíssimos, e os animais permanecem sedados desde o fim de semana.

O artigo 32 da lei nº 9.605, de 1998, que dispõe sobre atividades lesivas ao meio ambiente, prevê que praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, acarreta detenção de três meses a um ano, acompanhado de multa. Por se tratar de crime ambiental, a Polícia Federal está investigando o caso.

A assessoria de imprensa do Ibama levanta a hipótese de que o gavião tenha sido abatido em descanso, por ser um alvo difícil quando no ar. Não há registro de tiroteios nas áreas onde os animais foram encontrados no final de semana. O Grupamento Especial de Defesa Ambiental declarou que não há mais histórico em seu banco de dados de animais silvestres feridos por arma de fogo.

As aves

O gavião-carijó, também conhecido como ripino ou gavião-pega-pinto, é uma das aves da espécie mais comuns do Brasil. É observado com frequência em centros de cidades e rodovias. Seu voo característico é planado e em círculos, normalmente acompanhado de uma vocalização. Mede, em média, de 33cm a 41cm e pode pesar de 206g a 350g. Responsável pelo resgate do gavião que se acidentou no sábado, Paulo afirma que “é um milagre” que o animal, tão leve, tenha sobrevivido ao tiro.

O falcão peregrino é uma ave de rapina encontrada em todos os continentes, exceto na Antártida. Seu nome é justamente uma referência a essa característica viajante. Mede entre 38cm e 53cm de comprimento e de envergadura costuma ter de 89cm a 119cm. Suas asas são afiadas e longas. Por conta disso, seu voo se baseia na velocidade. O habitat de preferência deles são as zonas montanhosas ou costeiras, mas também são encontrados em cidades grandes.

Da redação com extra


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>