Templates by BIGtheme NET

Acusado de matar policial baiano é transferido para o sistema prisional


Diogo Melro estava preso na Central de Flagrantes desde noite desse domingo
Rafael Maynart

O suspeito de matar o policial baiano Gutemberg Sacramento foi transferido, na tarde desta segunda-feira (29), da Central de Flagrantes para a Cadeião, na parte alta de Maceió. Diogo Melro Alencar confessou a autoria do crime após ser preso em casa na noite de ontem, no bairro de Cruz das Almas. Antes de seguir para o sistema prisional, ele e mais nove foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) para a realização do exame de corpo de delito.

A transferência é uma medida paliativa do juiz da 16ª Vara de Execuções Penais, Braga Neto, que visa desafogar a carceragem da Central de Flagrantes. “A Central já ultrapassou o seu limite durante este fim de semana. Conseguimos essas vagas no sistema prisional e vamos transferi-los para que não ocorram maiores problemas”, explica o magistrado.

De acordo com o diretor da Casa de Custódia da Polícia Civil, André Ribeiro, a unidade está superlotada e, por isso, os presos vindos da Central de Flagrantes serão levados diretamente para os presídios. “Não podemos receber mais ninguém aqui. Estamos com um número muito além do nosso limite. Eles vão direto para o Cadeião”, afirma Ribeiro.

Relembre

Diogo Melro Alencar foi preso em casa na noite desse domingo (28), no conjunto Alfredo Gaspar de Mendonça, no bairro de Cruz das Almas.Ele foi detido durante ação deflagrada pela Polícia Civil, sob a coordenação do delegado-geral Carlos Alberto Reis, com apoio da Polícia Militar.

Segundo informações colhidas pela Gazetaweb, a polícia estava monitorando o suspeito por meio das imagens captadas no local do crime por câmeras de segurança, que apontavam características semelhantes ao perfil de Diogo Melro. Ele foi reconhecido pela motocicleta e um par de tênis que estava usando no momento em que cometeu o homicídio. A polícia confirmou que Diogo é viciado em drogas e tinha passagem pelo sistema prisional, de onde saiu em 18 de setembro.

Durante a prisão, Diogo Melro confessou o crime, afirmando à polícia que já tinha ligado para a mãe, avisando que iria se entregar. Ele foi levado por agentes da Operação Policial Litorânea (Oplit) até a Central de Flagrantes, no bairro do Farol.


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>