Templates by BIGtheme NET

Sábado é o segundo Dia D para vacinar contra sarampo e poliomielite


Campanha de sarampo atingiu 84,41% do público- alvo e a da pólio, 63,98%.
Fonte/ com assessoria

Realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI), a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e de Seguimento contra o Sarampo continua até dia 28 de novembro nas unidades de saúde e postos volantes espalhados pela capital. No próximo sábado (22), será realizado o segundo Dia D de mobilização, que visa chamar a atenção de pais e responsáveis para a necessidade de imunização de crianças menores de cinco anos contra essas doenças.

Segundo dados do DataSUS, a campanha de sarampo atingiu 84,41% do público- alvo e a da pólio, 63,98%. As vacinas têm meta de imunização estabelecida em 95%. O objetivo é atingir ou superar as metas da campanha, que prevê a imunização de 62.391 crianças de seis meses a menos de cinco anos contra a poliomielite e de 55.326 de um a cinco anos contra o sarampo.

A vacina, além das unidades de saúde, vem sendo disponibilizada em locais estratégicos, como os Shopping Pátio (Benedito Bentes), Maceió (Mangabeiras) e Parque (Cruz das Almas), todos de 10h às 22h. A vacina também se encontra nos supermercados Super Giro (Trapiche), G Barbosa Stela Maris e Hiper Bompreço da Gruta, de 9 às 21h.

De acordo com Eunice Raquel Amorim, coordenadora do PNI do município, os postos volantes são instalados para facilitar o acesso dos pais e responsáveis à vacina. “A campanha ocorre até o dia 28 de novembro, mas aconselhamos que os pais levem seus filhos o quanto antes para se vacinarem, não deixem para última hora a proteção das crianças, pois a vacina evita sérias consequências que essas doenças trazem para elas”, afirma a coordenadora. Ela lembra ainda que é necessário levar o cartão de vacinação para o registro das doses aplicadas.

A imunização contra a poliomielite acontece anualmente em uma única etapa. Já a tríplice viral, de seguimento do sarampo – que previne ainda contra a caxumba e a rubéola –, está sendo aplicada pela segunda vez, complementando a primeira etapa realizada em fevereiro, quando foram vacinadas mais de 50 mil crianças.

Para a poliomielite não existe tratamento, desse modo, a melhor forma de evitar é a prevenção. Os sintomas são semelhantes ao de uma gripe com náuseas, vômitos e dores abdominais. O vírus é capaz de chegar ao sistema nervoso através da corrente sanguínea e ocasionar paralisia total. Já contra o sarampo, a melhor forma de evitar a doença, que pode ser grave, também é por meio da vacinação. Otite, pneumonia e encefalite são complicações graves da doença.

O Brasil erradicou a pólio há 25 anos. Já o sarampo também teve a transmissão interna erradicada em 2000, no entanto, há registro de “casos importados” no país. O maior número desses casos aconteceu entre o 2013 e este ano, quando houve 224 notificações em Pernambuco e 451 no Ceará.


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com