Templates by BIGtheme NET

Neymar faz dois, é ovacionado por turcos, e Brasil bate donos da casa


Jogador vê estádio gritar seu nome de pé em triunfo sobre a Turquia e iguala Bebeto na lista de maiores artilheiros da história da seleção brasileira

miniatura (2)

 

 

Um estádio inteiro gritando o seu nome de pé. Cena comum em jogos diante de sua torcida. Mas nesta quarta-feira, no Sükrü Saracoglu Stadium, em Istambul, o atacante Neymar viu uma arena lotada de torcedores rivais o ovacionarem após o quarto gol da seleção brasileira na vitória por 4 a 0 sobre a Turquia. Willian, que deu um elástico em dois defensores rivais e também tirou aplausos dos fanáticos turcos, e Semih Kaya (contra) completaram a goleada.

Os dois gols de Neymar, de acordo com os números fornecidos pela CBF, o deixaram com o mesmo número de Bebeto, 42, na oitava colocação na lista de maiores goleadores da história da seleção brasileira. Pelé é o líder, com 95. Na próxima terça-feira, o Brasil enfrentar a Áustria, em Viena, na última partida da equipe canarinho na temporada 2014.

O Brasil começou dominando a partida, tomando a iniciativa do jogo. Neymar parecia tímido, tentava criar, mas era bem marcado pelos turcos. O camisa 10 errou dois lances consecutivos, um no meio de campo e outro no ataque, e Dunga não perdoou. Gesticulou e conversou com o banco de reservas. Na jogada seguinte, gol do Brasl. E de quem? Neymar.

Aos 19, em lançamento de Fernandinho antes da linha do meio de campo, Neymar dominou, avançou até a área e tocou na saída de Demirel. O gol facilitou ainda mais a vida da Seleção. A torcida até empurrava os donos da casa, mas não adiantou. Cinco minutos depois, gol contra de Semih Kaya após cruzamento de Danilo. O Brasil não tirou o pé do acelerador e seguiu jogando bem.

Torcida vira “brasileira”

Willian comandava as ações, era o dono do meio de campo. E foi premiado com um belo gol já no fim da etapa inicial. Neymar tabelou com Oscar e recebeu na frente. O camisa 10 avançou pelo lado esquerdo, invadiu a área e foi desarmado. A bola sobrou para o jogador do Chelsea, que bateu colocado e fez mais um. O lance começou a conquistar a torcida turca, que aplaudiu a jogada.

E o segundo tempo seguiu com o mesmo ritmo. O Brasil continuou dominando as ações e, a partir daí, se os turcos já estavam gostando da atuação do time de Dunga, passaram a incentivar a cada lance. Willian dominou uma bola pela direita e aplicou um elástico, passando por dois marcadores. A arquibancada foi ao delírio com o drible do meia-atacante.

Aos 14, o Brasil fechou a goleada com estilo. Após bela jogada com Oscar e Willian, Neymar avançou entre os zagueiros adversários, invadiu a área e bateu na saída do goleiro: 4 a 0. O estádio inteiro ficou de pé e passou a gritar o nome do jogador, que bateu palmas pela atitude dos turcos.

A Seleção passou a tocar bola, buscar os contra-ataques. O técnico Dunga também aproveitou para mexer no time e fazer alguns testes. Colocou Roberto Firmino, Fred, Casemiro, Douglas Costa e Philippe Coutinho. Mas o time parou por aí e segurou mais um resultado positivo. É a quinta vitória do time em cinco partidas e sem sofrer nenhum gol.

Após o apito final, um novo coro para o craque brasileiro.

– Neymar! Neymar! Neymar!

Ficha técnica:

TURQUIA: Volkan Demirel (Babacan), Kaya, Köybasi, Bekir e Mehmet Topal (Çamdal); Kisa (Erkin), Altintop (Inan), Arda Turan e Erdinç (Volkan Sen); Tuan e Bulut (Potuk). Técnico: Fatih Terim

BRASIL: Diego Alves, Danilo, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo (Fred), Fernandinho (Casemiro) e Oscar (Philippe Coutinho); Willian (Douglas Costa), Neymar e Luiz Adriano (Roberto Firmino). Técnico: Dunga.

Local: Sukru Saracoglu Stadium

Gols: Neymar, aos 19 minutos do primeiro tempo e 14 do segundo tempo; Kaya (contra), aos 23 minutos do primeiro tempo; Willian, aos 43 minutos do primeiro tempo.

Globoesporte.com

 

 


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>