Templates by BIGtheme NET

Inacreditável? Atlético-MG acredita até o fim, faz 4 no Fla, vira de novo e vai à final pela 1ª vez


BBddc7V

Inacreditável? Inacreditável para quem não é Galo, para quem não sabe da força e do coração dos atleticanos. Foi heroico, isso, sim. Em mais uma virada espetacular, o Atlético-MG acreditou até o fim, venceu o Flamengo por 4 a 1, nesta quarta-feira à noite, no Mineirão, e avançou à final da Copa do Brasil pela primeira vez na história. Na decisão, o adversário será o grande rival Cruzeiro.Assim como tinha acontecido nas quartas de final contra o Corinthians, o time mineiro perdeu por 2 a 0 fora de casa e saiu atrás no placar no jogo de volta, em Belo Horizonte. Desta vez, Everton abriu o placar para o Rubro-Negro, atual campeão da competição. Ainda no primeiro tempo, Carlos igualou. Após o intervalo, Maicosuel, Dátolo e Luan concretizaram outra virada histórica para o Atlético-MG, vitória na raça, diante de uma equipe carioca que só se defendeu e levou o castigo. Resultado exato que o Alvinegro precisava, com o terceiro e o quarto gols saindo aos 36 e aos 39 minutos da segunda etapa.Festa no Mineirão! Muita festa no estádio que vai receber o clássico mineiro na decisão da Copa do Brasil de 2014. Na briga pelo título, o Atlético-MG vai encarar o Cruzeiro, que nesta quarta empatou com o Santos, por 3 a 3, na Vila Belmiro, e se classificou. As partidas da final serão disputadas nos dias 12 e 26 de novembro, e ordem dos mandos de campo será definida em sorteio na CBF nesta quinta-feira.Classificado para a grande final da Copa do Brasil, o Atlético-MG segue lutando pela vaga na Libertadores em duas frentes. Pelo Campeonato Brasileiro, no sábado, os atleticanos visitam o Palmeiras, no Pacaembu. Eliminado do torneio mata-mata, o Flamengo praticamente se livrou da ameaça de rebaixamento no Brasileiro e vai enfrentar o Sport, domingo, na Arena Pernambuco.

O jogo

Atlético faz o impossível e elimina o Fla: Luan, o autor do gol, e a torcida que acredita

© Foto: Gazeta Press Atlético faz o impossível e elimina o Fla: Luan, o autor do gol, e a torcida que acredita
Precisando reverter a vantagem do Flamengo, o Atlético-MG iniciou a partida pressionando os cariocas, e quase abriu o placar no primeiro minuto de jogo em lance de cobrança de lateral direto na área, que surpreendeu os flamenguistas. O clima de decisão no Gigante da Pampulha gerou tensão de ambos os lados em um duelo difícil para a arbitragem.

Jogando com 11 jogadores atrás da linha da bola, os visitantes procuraram conter os avanços da equipe mineira para encaixar o contra-ataque aproveitando os espaços dados pelo rival. Os cariocas, porém, não foram bem sucedidos nas chances que tiveram.

Com as rédeas do confronto, a postura agressiva dos alvinegros animou a torcida, que procurou apoiar a equipe desde o momento do apito inicial. Aos dez minutos, após cobrança de escanteio, Leonardo Silva desviou para o gol e o lateral Léo aliviou o perigo quase em cima da linha. Priorizando a marcação, o time de Luxemburgo se posicionou bem, dificultando muito as ações atleticanas.

Para escapar dos marcadores do Flamengo, o Atlético-MG procurou inverter a bola de um lado para o outro, com muita movimentação dos atletas de frente. O ponto negativo ficou por conta de Maicosuel, que destoou do restante do time, aparentando estar em uma frequência diferente dos companheiros. Isso prejudicou a armação de jogadas do Atlético-MG.

Após os 25 minutos, o time de Levir Culpi diminuiu um pouco o ritmo, com o Flamengo adiantando a marcação, gerando problemas na transição de bola dos donos da casa. No momento do aperto, o Atlético-MG tentou na jogada aérea, uma das armas. Percebendo a situação, a torcida passou a apoiar ainda mais nas cadeiras do Mineirão. Aos 31, Tardelli perdeu gol incrível, acertando a trave de Paulo Victor depois de limpar a marcação e ficar livre para finalizar.

O castigo veio na sequência, em erro de marcação, Everton arrancou em velocidade e bateu cruzado, sem chances para Victor, abrindo os trabalhos no Mineirão, e calando a torcida alvinegra. As esperanças atleticanas foram renovadas aos 41, com o atacante Carlos, que desviou cruzamento de Douglas Santos, empatando o jogo.

Como era de se esperar, o Atlético-MG voltou com tudo para a etapa final, e em dois minutos já tinha finalizado quatro vezes, na melhor chance, Carlos perdeu oportunidade clara. O panorama da partida passou a apresentar um cenário de ataque contra defesa, com o Flamengo, priorizando o regulamento favorável.

A pressão alvinegra se tornou insuportável, até que aos 11 minutos, Maicosuel pegou rebote da zaga carioca e virou o placar, fazendo a torcida acreditar na classificação. Aos 14, Dátolo tentou em cobrança de falta, assustando Paulo Victor, em mais um bom momento do time, que lutou intensamente pela classificação.

Com a vitória parcial por 2 a 1, os mineiros ainda precisavam de mais dois gols para avançar, por isso, a blitz ofensiva atleticana seguiu firme, com o time de Luxemburgo fazendo o possível para segurar. Aos 25, Douglas Santos chutou cruzado para a área, a bola passou na frente dos atacantes e ninguém conseguiu empurrar para a rede.

Sem conseguir armar o contra-ataque, o Flamengo contou com uma defesa sólida, que foi bombardeada de todas as formas possíveis e conseguiu conter os avanços na maioria das vezes. Aos 36, o Mineirão veio a baixo com Dátolo em chute com a canhota da entrada da área deixando o Atlético-MG na briga pela final até o fim.

O que parecia impossível aconteceu aos 39 minutos. O predestinado Luan apareceu na área do Flamengo para fazer o 4 a 1. Nos acréscimos, o goleiro Victor ainda fez grande defesa em chute de Canteros e confirmou o Atlético-MG na final da Copa do Brasil pela primeira vez, levando o Mineirão ao êxtase total.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-MG 4 X 1 FLAMENGO

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 5 de novembro de 2014, quarta-feira

Horário: 22h (de Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco (RS)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Kléber Lúcio Gil (Fifa-SC)

Cartões amarelos: (Atlético-MG) Victor (Flamengo) Wallace, Cáceres, Everton, Elton

GOLS:

ATLÉTICO-MG: Carlos, aos 41 minutos do primeiro tempo; Maicosuel, aos 11, Dátolo, aos 36, e Luan, aos 39 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Everton, aos 34 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Josué (Leandro Donizete), Dátolo e Maicosuel (Marion); Luan, Tardelli e Carlos (Dodô)

Técnico: Levir Culpi

FLAMENGO: Paulo Victor, Léo, Chicão, Wallace e João Paulo; Cáceres, Márcio Araújo, Canteros e Everton (Mattheus); Nixon (Elton) e Eduardo da Silva (Luiz Antônio)

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

 


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com