Em jogo eletrizante no Maracanã, o Flamengo venceu a Chapecoense por 3×0, gols de Nixon (2) e Anderson Pico. A equipe contou com grande atuação de seu sistema ofensivo para marcar todos os gols da partida no segundo tempo, após um primeiro tempo muito aberto.Com a vitória, o Flamengo chegou aos 43 pontos, na 10ª colocação. Longe da “confusão”, o Mais Querido pode se focar no Atlético-MG, no meio de semana, pela Copa do Brasil. A Chapecoense está na 15ª colocação, com 36.

O jogoA partida já começou a pleno vapor. No primeiro lance, Gabriel levou pela ponta esquerda, invadiu a área mas cruzou fraco. A Chapecoense respondeu na sequência, com Fabinho Alves, em chute cruzado. O Flamengo era melhor na partida, pressionando a equipe catarinense em seu campo de defesa.

Aos 12, um bombardeio. Na primeira chance clara do Fla, a bola sobrou para Nixon, que passou pelo goleiro mas bateu em cima de Bruno Silva. No rebote, Gabriel bateu colocado, mas Rafael Lima salvou novamente. No contra ataque, a Chape respondeu com Leandro, em velocidade, que saiu livre na cara do gol até parar em Paulo Victor, que fez grande defesa para salvar o Fla. O jogo era bom e aos 13, Nixon fez jogada individual, bateu forte e a bola explodiu no travessão de Danilo.

Logo depois, em grande passe de Gabriel, Marcio Araújo cruzou na área, a bola bateu no braço de Rafael Lima, que deu carrinho para cortar. O juiz marcou pênalti. Na cobrança, Léo Moura bateu no cantinho, mas o goleiro Danilo se esticou para salvar e pegar. Após o lance, o capitão rubro-negro sentiu a coxa e saiu para a entrada de Léo, que mal tocou na bola e levou amarelo ao levantar Rodrigo Biro.

De voleio, Nixon marcou um golaço para o Fla© Gazeta Press De voleio, Nixon marcou um golaço para o Fla
Depois, mais um problema: aos 33, Gabriel também sentiu dores na coxa e pediu substituição. No lugar dele, entrou Eduardo da Silva. No fim, aos 43, o Flamengo tomou um susto. Em cobrança de falta de Tiago Luís, Bruno Silva saiu de trás, sozinho e cabeceou muito perto do gol.

No segundo tempo, o ritmo era menos intenso. O Flamengo seguia liderando as ações ofensivas, mas a Chapecoense era perigosa nos contra-ataques. Até que aos 10 minutos, Anderson Pico aproveitou falha da defesa, roubou a bola e soltou uma pancada no ângulo de Danilo, marcando seu primeiro gol pelo time carioca.

O gol fez o Flamengo se empolgar. Aos 15, Ânderson Pico colocou bola na cabeça de Nixon na área e o atacante não perdoou. Um prêmio para o jovem jogador, que foi muito bem na partida. A equipe ia bem, e aos 19, Léo foi no fundo e cruzou, Luiz Antonio cabeceou no canto, mas Danilo pegou.

Aos 24, uma pintura. Léo tabelou com Canteros e levou pela direita mais uma vez e cruzou para trás. Nixon, o melhor em campo, pegou de voleio para estufar as redes e fechar o placar em 3 a 0 para o rubro-negro. Sob gritos de olé, o time de Vanderlei Luxemburgo valorizou a posse de bola, trocou muitos passes e garantiu a vitória que tira a equipe de vez da tão falada “confusão”.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO-RJ 3 X 0 CHAPECOENSE-SC

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 2 de novembro de 2014, domingo

Hora: 19h30 (de Brasília)

Público: 25.941 pagantes

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)

Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Jesmar Benedito de Paula (GO)

Cartões amarelos: Léo e Amaral (Flamengo); Rodrigo Biro (Chapecoense)

Gols: (Flamengo) Anderson Pico, aos dez minutos e Nixon, aos 15 e 25 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Paulo Victor; Léo Moura (Léo), Samir, Wallace e Anderson Pico; Amaral, Luiz Antônio (Matheus), Márcio Araújo, Canteros e Gabriel (Eduardo da Silva); Nixon

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CHAPECOENSE: Danilo; Fabiano, Rafael Lima, Douglas Grolli e Rodrigo Biro; Bruno Silva, Diones e Ricardo Conceição (Yuri); Tiago Luís (Bruno Rangel), Fabinho Alves (Wanderson) e Leandro

Técnico: Jorginho