Templates by BIGtheme NET

17 vítimas de abuso sexual por homem com HIV fazem exame em Maceió


Adolescentes foram encaminhados ao Hospital Santa Mônica; eles chegaram acompanhados por familiares e gestores de saúde 

 

 

Foto por: Divulgação
Dezessete adolescentes do município de Boca da Mata que foram vítimas de abuso sexual do cortador de cana Manoel Félix da Silva, 52 anos, que declarou que tem o vírus HIV, mas negou a acusação de violência sexual, estiveram na noite desta quinta-feira (13) no Hospital Santa Mônica, em Maceió, onde foram submetidos a exames médicos.

Acompanhados por gestores da secretaria de Saúde de Boca da Mata e familiares, 15 rapazes e 2 moças, entre eles dois maiores de 18 anos, chegaram a unidade de saúde de Maceió após serem localizados pela equipe da Atenção Básica de Saúde de Boca da Mata. A equipe multidisciplinar de saúde chegou até o grupo após depoimentos prestados por eles na delegacia da Polícia Civil que investiga o caso.

“Assim que tomamos conhecimento deste caso fizemos a buscativa dos adolescentes, os acolhemos e estamos prestando todo o apoio necessário para eles e os familiares”, disse a secretária de Saúde de Boca da Mata, Heloísa Jane, ao evidenciar que o grupo está sendo atendido por uma equipe multidisciplinar formada por enfermeiros, assistentes sociais e psicólogo. “Eles já fizeram o teste rápido de HIV no próprio município, agora farão novos exames aqui em Maceió”, completou.

Coordenadora da Atenção Básica de Saúde de Boca da Mata, a enfermeira Vanessa Vieira disse que os adolescentes ainda não entenderam a gravidade da situação. “Eles estão bem tranquilos e levando tudo como se fosse uma brincadeira. Ainda não entenderam a gravidade do que está acontecendo”, falou.

Investigação

A polícia começou a ouvir nesta quinta-feira (13) o depoimento Manoel Félix da Silva, 52 anos, que foi preso na quarta-feira (12), após denúncias de familiares das vítimas. Na ocasião, segundo delegado José Aílton de Almeida, o cortador de cana mesmo declarou que tinha o vírus HIV.

Ainda de acordo com o delegado, Silva nega todas as acusações. “O suspeito nega tudo, mas os depoimentos dos adolescentes são muito contundentes”, relata. A denúncia partiu de duas mães e de uma irmã dos menores que sofreram abuso.

O conselheiro tutelar Bruno Ribeiro Almeida disse que depois que fizeram a denúncia, surgiram outras mães para relatar os abusos. “A maioria das vítimas é adolescente entre 13 e 18 anos. São 20 meninos e uma menina e acreditamos que possam aparecer outras”, explica.

O conselheiro diz ainda que as vítimas contam que eram atraídas por Silva em troca de dinheiro e que os abusos ocorreram nos últimos oito meses. “Ele oferecia também objetos de valor e obrigava os adolescentes a assistir vídeos pornôs com ele. Quando eles se negavam a fazer sexo, ele usava um facão em tom de brincadeira para coagir as vítimas”, conta Ribeiro.

Segundo o Conselho Tutelar, 8 das 21 vítimas fizeram o teste rápido de HIV e deu não reagente. “Eles farão outro exame em Maceió, já que o teste rápido não é 100% seguro e como alguns abusos são recentes, pode ser que não apareça. Eles também vão tomar um coquetel de prevenção à Aids”, explica.


Fonte: Redação com G1 Alagoas


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com