Notícias

29.07.2014 - Caminhão derruba poste em cima de veículo em Penedo-al Acidente deixou sem energia durante ...     29.07.2014 - Golpe ameaça bloquear usuários brasileiros no WhatsApp   Foto por: Divulgação Uma m ...     29.07.2014 - PM à paisana esbarra com bandidos em fuga, mata um e fere dois   Foto por: Cortesia leitor Um ...     29.07.2014 - Empresário é assassinado próximo ao planetário em Arapiraca;veja fotos Empresário é assassinado próximo ...     29.07.2014 - Capotamento de caminhão na BR-235 deixa motorista com ferimentos No início da manhã desta terça-f ...     29.07.2014 - Mais um homicídio é registrado na cidade de Lagarto-sergipe. (Fotos: Caçadores de Notícias/Wh ...     29.07.2014 - Com pneumonia, Jô Soares é internado em hospital paulista O hospital Sírio-Libanês, de São ...     29.07.2014 - Pai denuncia estupro contra criança; de oito anos em Igaci-AL. Fotos divulgação Caçadores de ...     28.07.2014 - Homem escapa da morte ao se trancar em banheiro de bar Por volta das 15 horas desta segund ...     28.07.2014 - Vereador preso acusado de integrar quadrilha é posto em liberdade O vereador foi apontado como sendo ...     www.jornaldepenedo-al.com.br
|

Polícia Civil detalha investigações sobre atentado contra advogado

Sérgio Sfredo - Janadares SfredoSérgio Sfredo – Janadares Sfredo ( Fotos: ASCOM-PC )

A Polícia Civil de Alagoas revelou na tarde desta segunda-feira (17) detalhes sobre as investigações da tentativa de assassinato sofrido pelo advogado Marcos André Deus de Félix, 40 anos, ocorrida na sexta-feira (14), no Francês, em Marechal Deodoro.

O delegado-geral Carlos Reis, que coordena as investigações, juntamente com o delegado distrital de Marechal Deodoro, Jobson Cabral, confirmou a prisão do casal Janadares Sfredo e Sérgio Sfredo, suspeitos de serem os autores intelectuais do atentado.

Os dois foram presos na manhã de domingo (16), em cumprimento a mandado de prisão temporária, expedido pelo juiz plantonista Carlos Eduardo Canuto, durante operação que teve a participação de agentes que farão parte da Oplit (Operação Policial Litorânea), da Delegacia Geral e do Núcleo de Inteligência (NI) da Polícia Civil.

A prisão foi solicitada pelos delegados que coordenam as investigações, e teve parecer favorável do promotor Givaldo Lessa, também de plantão.

Janadares é agente penitenciária do Rio Grande do Sul, e proprietária da pousada Ecos do Mar, em Marechal. Segundo a polícia, ela já responde a outro processo na Justiça gaúcha.

As investigações apontam ainda que, pelo menos, outras quatro pessoas estariam envolvidas no crime.

Uma delas é um homem identificado como “Júnior” que teria dirigido o automóvel Celta, cor prata, que conduziu os pistoleiros até o local do crime.

“Júnior” é namorado de uma jovem de nome Flávia, camareira da pousada pertencente a Janadares, e que se encontra desaparecida.

A mãe de Flávia, a senhora Maria das Dores dos Santos, procurou a Polícia Civil na manhã desta segunda-feira para denunciar o desaparecimento da filha, informando que ela foi levada de sua casa por Janadares Sfredo, por volta das 6 horas da manhã do sábado, e até o momento não foi localizada e nem fez qualquer contato.

Desde às primeiras horas de hoje, os delegados que comandam as investigações ouvem os depoimentos da senhora Maria das Dores e de parentes da vítima, na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil, no bairro de Jacarecica.

Conforme as investigações, a motivação do crime vem de uma inimizade entre Janadares e o advogado, iniciada desde 2010.

A agente penitenciária foi intermediária, na época, da locação da pousada Lua Cheia ao casal Elton José Bordin e Jocinara Pillon Bordin, que pagou apenas o aluguel apenas dois ou três meses, indo embora de Alagoas e deixando Janadares como administradora.

O italiano tentou por diversas vezes receber o aluguel que lhe era devido, sem êxito.

Como não conseguia uma solução amigável, Pietro contratou os serviços advocatícios de  Marcos André para mover uma ação de despejo para reaver o imóvel. A ação de reintegração de posse foi decidida pelo juiz Leo Dennisson Bezerra de Almeida, da Comarca local, que em caráter liminar determinou a desocupação voluntária, num prazo de cinco dias.

O próprio advogado levou a ordem judicial ao conhecimento de Janadares que, na ocasião, teve discussão acalorada com a vítima e permaneceu ocupando o imóvel.

Algum tempo depois, na presença de um oficial de Justiça, do advogado e da força policial a ordem foi cumprida.

Este fato teria aumentado a insatisfação de Janadares que, a partir daí, passou a perseguir o advogado com inúmeras provocações.

A ex-agente e o marido, após deixarem a Lua Cheia, alugaram outra pousada – a Eco do Mar – também no povoado do Francês, em Marechal, permanecendo sempre com as perseguições que culminaram com o atentado no último dia 14.

O delegado-geral informou que a Polícia Civil vem trabalhando no caso desde o momento em que tomou conhecimento do atentado, inclusive durante todo o final de semana, o que resultou na prisão dos suspeitos.

Ele disse ainda que as investigações continuam visando a prisão de todos os envolvidos no crime.

Deixe um Comentário

Recentes Comentários

  • matheus: iso foi poco era pra ter arancado a cabesa deles safados nojemtos mato um pai de familia
  • Cleonilson Almeida Santos Soares: Estamos bem, obrigado a todos
  • sus: Ela não precisa usar o sus pra ser atendida, então pra ela tanto faz, familias sofrem com esse descaso desses...
  • Américo: É lamentável tanta violência, infelizmente a impunidade vigora nesse país! Sinto-me revoltado a saber disso...
  • LILIAN: E MUTA MORTE TEOTONIO ACONTECE MUITO CRIME PRINCIPALMENTE O PAI QUE ESTRUPOU A FILHA DE 14 ANOS QUE DEVIA SER...